sábado, 29 de setembro de 2007

O Mosteiro de Alcobaça, a Sua Ocupação e/ou Missão


Foto de Pedro Libório

No seguimento de um artigo escrito por Gérard Leroux e publicado no jornal "O Alcoa" de 14/09, que se pode ler também aqui no conterrâneo Do Portugal Profundo, voltou a ser discutida a ocupação do nosso Mosteiro. Gérard Leroux alerta que qualquer ocupação daquele espaço deverá ter em conta os fins para que ele foi construído, num âmbito mais espiritual e contemplativo. Refere ainda que "qualquer aproveitamento do Mosteiro para fins lucrativos, empresariais, comerciais, lúdicos ou turísticos, afigura-se-me indigno de Alcobaça, indigno do lugar privilegiado que Alcobaça ocupa na história da Nação e da Igreja. Constituiria mesmo, ouso dizê-lo, uma nova profanação".
No fundo, o artigo defende um regresso ao passado através da instalação de uma nova ordem cistercience, do retorno dos monges, peregrinos e simpatizantes.

Esta seria para mim talvez uma das melhores soluções. O Mosteiro de Alcobaça como mosteiro, como um espaço entregue ao seu propósito e à sua missão.
Tenho no entanto algumas dúvidas, num sentido mais prático desta opção. Necessitariam os monges de todo aquele infindável espaço? Seria essa ocupação total ou parcial? Estariam aptos a garantir a manutenção de todo aquela área?

É aqui que a opção do hotel ganha alguma vantagem. Haveria algum retorno e a segurança de que todo o edifício seria mantido longe da ruína e do desleixo. Não necessariamente através da ocupação dos espaços comuns e públicos como aqui se diz. Um hotel no Mosteiro não necessitaria deste tipo de invasão, pois espaço é coisa que não falta. Nem mesmo o asilo que por lá funcionou o fez.

Há também a hipótese do restabelecimento do ensino superior e do regresso do Colégio de Nossa Senhora da Conceição, aí criado em 1648 numa tentativa de manter a antiga tradição de ensino. Esta hipótese poderia funcionar paralelamente e até mesmo inserida nas actividades deste futuro mosteiro. O dito colégio poderia ser, como já se pensou, uma extensão à Universidade de Coimbra.
Aqui, sou bastante céptico, confesso, e estou em desacordo. Assistimos hoje em dia ao encerrar de universidades em Portugal e não há necessidade de mais instituições deste tipo. Além do mais, que cursos seriam leccionados em Alcobaça? De "filosofias" está o mercado cheio, e o Hiper Modelo já não tem assim tantas vagas...

Em suma, o regresso às origens e a instalação do hotel são hipóteses muito distintas e com argumentos diferentes. Se por um lado a mais interessante das soluções tornaria o Mosteiro de Alcobaça no espaço para o qual foi idealizado, mas sem grandes vantagens para a população, pelo outro a perspectiva do hotel torna-se economicamente mais viável, tanto para o Mosteiro como para os Alcobacenses. Eu, ressalvando algumas das minhas dúvidas, aprecio a primeira hipótese, apesar de saber que Alcobaça precisa mais da segunda.

A vida de Alcobaça precisa de estímulos, precisa de pessoas, de turistas, de novos hábitos e novas ofertas. Precisa de empregos, de uma alavanca para a economia local. Ao contrário do que alguns dizem, a morte do comércio não se deve ao projecto de requalificação do centro histórico que mais não fez do que devolver a cidade às pessoas. A decadência do comércio local começou há muitos anos, quando o emprego e as pessoas se foram embora e levaram consigo o poder de compra. Quando os jovens Alcobacenses saíram para estudar e não mais voltaram. Quando as pequenas empresas fecharam e não foram compensadas.

Gérard Leroux tem razão. Gonçalves Sapinho também poderá ter alguma. É preciso ainda assim ouvir a Igreja e saber qual o interesse da mesma. É preciso ouvir os Alcobacenses e saber o que lhes vai na alma. Se pretendem uma ocupação mais virada para um mundo espiritual com ligação forte à cultura e ao saber, ou se optam pelas vantagens económicas que daí poderão advir. Não é difícil adivinhar para que lado tende o pêndulo, O Cine-Teatro continua vazio nos dias de grandes espectáculos...

Projecto XXI do Clarinetista Alcobacense António Rosa e do Pianista António Oliveira Vai Actuar em Lleida (Lérida)

O duo de clarinete e piano Projecto XXI, formado pelo clarinetista alcobacense António Rosa e pelo pianista António Oliveira, vai participar com dois recitais no Festival Internacional de Música em Lleida nos próximos dias 6 e 7 de Outubro, pelas 19 e 12 horas horas locais, respectivamente. Depois da apresentação do seu excelente CD Projecto XXI, de compositores exclusivamente portugueses, o grupo continua em força na apresentação do mesmo. Após os concertos na Antena 2, na semana Internacional de Orquestra de Leiria, no Festival Cistermúsica em Alcobaça, no Congresso Mundial do Clarinete em Vancouver Canadá, surgem agora estes concertos em Espanha. Nesses Recitais irão ser interpretadas composições de Pedro Faria Gomes, Robert Schumann, Johannes Brahms e Bela BartoK. O Nas Faldas da Serra apurou que neste momento, estão a ser negociadas possíveis presenças do Projecto XXI em brevem, em França, Itália e Estados Unidos. O Projecto XXI continua imparável a verdade é que o merece. Sem espinhas!...
In Nas Faldas da Serra

Cós na Rota do Quadro de Referência Estratégico Nacional

A Câmara de Alcobaça quer colocar o Mosteiro de Cós na rota do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN)

Para esse efeito, o executivo já entregou a um arquitecto a elaboração de um plano para requalificar o centro de Cós, com destaque para o monumento e para os terrenos e edifícios adjacentes, que o município está, desde há alguns anos, a tentar adquirir aos actuais proprietários, propondo em alguns casos a troca com lotes na Zona Industrial do Casal da Areia.

Segundo Gonçalves Sapinho, o Mosteiro de Cós e também o de Alcobaça vão ser alvo de candidaturas aos fundos comunitários, assim que estejam definidas todas as regras do QREN.
In Rádio Cister

sexta-feira, 28 de setembro de 2007

“Mundo da Maçã” - Do pomar para o Mosteiro


Associação de Produtores de Maçã de Alcobaça informa sobre os benefícios do consumo de fruta no Mosteiro de Alcobaça

A Associação de Produtores de Maçã de Alcobaça (APMA) vai realizar o evento "Mundo da Maçã" nos dias 29 e 30 de Setembro, no Mosteiro de Alcobaça. Este certame pretende promover as maçãs da região e incentivar ao consumo desta e de outras frutas.

"Queremos, de uma forma descontraída, informar os visitantes do certame sobre os principais benefícios da maçã para a saúde e segurança alimentar. É importante que miúdos e graúdos tomem contacto com a necessidade de um estilo de vida saudável, mesmo que num contexto lúdico", explica o Eng. Jorge Soares, presidente da Direcção da APMA.

O "Mundo da Maçã" contará com conteúdos informativos sobre Saúde, Ambiente e Segurança Alimentar; um Espaço Gastronomia, com uma roda dos alimentos e modos criativos de comer a Maçã, e um espaço para crianças com animadores vestidos de Maçã e de "Apple Kid", que distribuirão bandas desenhadas e brindes.

A escolha da APMA pelo Mosteiro de Alcobaça como cenário para esta iniciativa deve-se ao facto de ser um dos monumentos nacionais mais visitado a cada ano, com um espaço que permite desenvolver um conjunto de acções informativas e lúdicas e pela ligação histórica dos monges cistercienses ao cultivo da maçã.

"A entrada é gratuita, pelo que pode ser visitado por toda a população. Queremos que todos possam ter contacto com o que de mais saudável se produz no nosso país", acrescenta o Eng. Jorge Soares.



Sobre a Associação de Produtores de Maçã de Alcobaça
A APMA-Associação de Produtores de Maçã de Alcobaça é uma associação constituída por 12 associados, empresas e Organizações de Produtores que produzem Maçã de Alcobaça, com uma capacidade de mais de 30.000 toneladas, representando 600 produtores e 1.000 há de produção de maçã.
A APMA tem como missão desenvolver a sustentabilidade da fruticultura da região Oeste, conjugando a necessária competitividade das explorações agrícolas, o equilíbrio ambiental e a produção de frutos com segurança alimentar.
Fonte Youngnetwork

Jornadas Europeias do Património 2007

28 29 30 Setembro » Mosteiro de Alcobaça



As Jornadas Europeias do Património são uma iniciativa anual do Conselho da Europa e da União Europeia, com o objectivo da sensibilização dos povos europeus para a importância da salvaguarda do Património.
Neste sentido, cada País elabora anualmente um programa de actividades a nível nacional, a realizar em Setembro, acessível ao público gratuitamente.
Através deste desafio lançado às comunidades e aos seus agentes dinamizadores, o IGESPAR pretende incentivar o "diálogo" e a "partilha" entre todas as entidades com responsabilidade na gestão do património e do território, bem como promover o processo de participação integrada que torna sustentável a política de valorização do Património.

Mosteiro de Alcobaça:

"QUE DOCINHO!!! VEM FAZER E PROVAR DOCES CONVENTUAIS"
28 Set. 10h30; 14h30

Convite a crianças da pré-primária para confeccionarem doces conventuais na Cozinha do Mosteiro - uma actividade (visita e atelier) que se destina a fomentar a ligação e compreensão do espaço da Cozinha de uma forma lúdica e dinâmica.
Público-alvo: público infantil (pré-escolar)
Apoios e participantes: Associação dos Amigos do Mosteiro através das pastelarias locais


"PORTAIS E PELOURINHOS"
28 Set. 10h30
Visita sumária ao Mosteiro incidindo no Portal Manuelino da Sacristia Nova. Saída em autocarro em direcção a alguns dos Coutos para mostrar os respectivos portais e pelourinhos fazendo a analogia com o portal da sacristia. Percurso (acompanhado pelo Director do Mosteiro): Alcobaça, Vestiaria, Cela, Aljubarrota, Évora de Alcobaça, Alcobaça.
Público-alvo: público em geral

"FEMININO PLURAL"
28 Set. 14h30

Visita orientada à Capela Barroca de Nossa Senhora do Desterro do Mosteiro de Alcobaça e ao Convento de Santa Maria de Cós com abordagem às semelhanças de gramática estilística e culto mariano presentes em ambos os monumentos.
Público-alvo: público em geral
Apoios e participantes: Câmara Municipal de Alcobaça e Escola Secundária D. Pedro I de Alcobaça
Organização: Mosteiro de Alcobaça
Informações e inscrições: telf. 262 505 120


CELEBRAÇÕES DO 860º ANIVERSÁRIO DA ORDEM DE SÃO MIGUEL DA ALA
29 Set. 10h

Desfile de Automóveis antigos e Clássicos (Real Clube de Veículos Antigos D. Carlos I)
Público-alvo: público em geral
Apoios e participantes: Câmara Municipal de Alcobaça e Escola Secundária D. Pedro I de Alcobaça


CELEBRAÇÕES DO 860º ANIVERSÁRIO DA ORDEM DE SÃO MIGUEL DA ALA
29 Set. 11h

Procissão e entrada de SAR o Duque de Bragança e das Damas e Cavaleiros SMA. Missa Solene na Igreja do Real Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça, presidida por D. Abílio Rodas de Sousa Ribas, Bispo Emérito de São Tomé e Príncipe. Participação da Família Real e Damas e Cavaleiros das Ordens da Casa Real. Intervenção do Vice-Chanceler sobre a história da Ordem de São Miguel e a sua presença em Alcobaça até 1834. Investiduras de novas Damas e Cavaleiros. Guarda de Honra aos Túmulos de D. Pedro I, D. Inês de Castro e à entrada do Panteão com colocação de coroa de flores.
Real Guarda de Honra dos Castelos, Panteões e Monumentos Nacionais. Istituto Nazionale per la Guardia d’ Onore alle Reali Tombe del Pantheon.
Público-alvo: público em geral
Apoios e participantes: Câmara Municipal de Alcobaça e Escola Secundária D. Pedro I de Alcobaça
Organização: Fundação Histórico-Cultural Oureana e Mosteiro de Alcobaça
Informações e inscrições: telf. 262 505 120 e 249 544 808


VISITAS GUIADAS AO MONUMENTO
30 Set. 10h30; 17h

Público-alvo: público em geral

CONFERÊNCIA "MOSTEIRO DE ALCOBAÇA, UMA CIDADE DENTRO DA CIDADE - MEMÓRIAS DE UMA ENVOLVENTE"
30 Set. 15h30

Conferência proferida pelo Dr. Rui Rasquilho na Sala do Capítulo.
Público-alvo: público em geral
Organização: Mosteiro de Alcobaça
Informações e inscrições: telf. 262 505 120


www.ippar.pt

quinta-feira, 27 de setembro de 2007

Artista de Representação Visual Alcobacense Marco Pires Apresenta "Displacement Maps e Rebatimento", no Porto

Na noite da próxima sexta-feira, às 22 horas, vai ser inaugurada no Porto, na Galeria Pedro Oliveira (Calçada de Monchique, 3) a nova exposição de Marco Pires: Displacement Maps, que ali estará aberta ao público até 27 de Outubro.

Armazém das Artes - Temporada de Exposições Outubro/Dezembro 07

OUTUBRO | DEZEMBRO 2007
De 6 de Outubro a 31 de Dezembro

Exposições a inaugurar no dia 5 de Outubro de 2007 às 16 horas


MARIONETAS EM ALCOBAÇA - 1997/2007
espólio da Companhia SA Marionetas, Teatro de Bonecos - 10 anos
Uma impressionante mostra de Marionetas que abrangem várias técnicas de manipulação.
Inclui o espólio de Cesário Nunes um importante fantocheiro português, doado a esta Companhia de Teatro e Bonecos de Alcobaça.
Marionetas, workshops, espectáculos e visitas guiadas.



COSTA PINHEIRO - OBRA GRÁFICA - 1953/2007
em colaboração com a Casa da Cerca - Centro de Arte Contemporânea
Toda a obra gráfica deste importante pintor português, está aqui reunida numa apresentação inédita. Esta exposição foi organizada pela Casa da Cerca e pelo autor. Será uma honra recebê-la agora nos espaços do Armazém das Artes. Visita guiada com o autor no dia da Inauguração.



"SPLEEN" - MÁRIO BOTAS
em colaboração com a Fundação Mário Botas
Importante conjunto de 51 obras desta importante figura da cultura da Região Oeste, natural da Nazaré. Pintor que ilustrou de forma magistral os poemas de Beaudelaire com o título "Spleen de Paris" . Embora a palavra Spleen não tenha tradução à letra, ela representa, na sua origem latina, os "males do fígado", o que pode ser traduzido por todos os "males do espírito" como a tristeza, a melancolia, a solidão, a nostalgia e todas as formas de depressão conhecidas nos sentimentos humanos.

Contacto para marcação de grupos ou outras informações.
Todos os dias das 14h-18h
www.armazemdasartes.pt
--------------------------------------------------------------------------------
Rua Eng. Duarte Pacheco, 38
2460-485 Alcobaça
Telefone: 262 595 269
geral@armazemdasartes.pt

10º FESTIVAL NACIONAL DE TEATRO DE MARIONETAS

10ª EDIÇÃO
5 a 14 de Outubro 2007


A companhia S.A.Marionetas - Teatro & Bonecos organiza mais uma vez o "Festival Nacional de Teatro de Marionetas - Marionetas na Cidade" de 5 a 14 de Outubro de 2007 na cidade de Alcobaça. Esta é a sua 10ª edição, e ao longo da sua história o festival foi crescendo, tornando-se já uma referência nacional no panorama do teatro de marionetas. Esta edição conta com a presença de 13 companhias que realizarão 30 espectáculos em 10 dias espalhados um pouco por toda a cidade de Alcobaça.



PROGRAMA

Variante Externa à EN8 em Execução

Está em fase de elaboração o projecto de execução da variante externa de Alcobaça à EN8, conforme publicação de 18 de Setembro de 2002.
O traçado desta variante, a desenvolver entre a zona de Valbom e o Casal da Eva, tem sido alvo de algumas alterações, no sentido de conciliar a sua execução com outros projectos em curso, ou em fase de estudo, como é o caso do Ecoparque dos Monges e a Nova Alcobaça. A mais recente alteração, evitando o corte de árvore de interesse ecológico, na zona da Quinta das Freiras, visa facilitar a aprovação do Estudo de Impacto ambiental (EIA), etapa necessária, dado não se tratar de uma variante urbana, como a VCI.
Da alteração ao traçado agora proposto, consta também a supressão de um nó desnivelado, com a EM557, ao quilómetro 3, na zona da Bacharela. Faz ainda parte desta alteração a modificação do nó com a EN8, que deixa de ser uma ligação desnivelada passando a ligação de nível com a introdução de duas rotundas.
O Município de Alcobaça propôs a execução desta variante em duas fases, privilegiando a construção do troço entre o IC9 e a EN8, no Casal da Eva, pela sua importância na ligação da cidade ao IC9.
Fonte: Gabinete de Informação e Relações Públicas da C.M.A.
girp@cm-alcobaca.pt | 262 580 843/61

Centro de Atendimento a Jovens Arranca no Município de Alcobaça

A Divisão de Acção Social e Educação, da Câmara Municipal de Alcobaça (CMA) vai implementar, no âmbito do Plano de Acção da Rede Social, um Centro de Atendimento a Jovens (CAJ) na cidade de Alcobaça.
Este é um Centro que, em traços gerais, planeia esclarecer os jovens, informando e alertando-os para comportamentos de risco, promovendo estilos de vida saudáveis, de forma a facilitar a sua adaptação na sociedade e optimizar os recursos pessoais de cada um.

A ideia surge da necessidade detectada de criar de uma estrutura de acompanhamento a jovens adolescentes, com o intuito de dar resposta a questões como:

. Ausência de recursos para intervenção no Núcleo Familiar;
. Inexistência de treinos de competências sociais para crianças /jovens;
. Reduzido acompanhamento técnico especializado ao nível psico-sociocomportamental;
. Ausência de recursos/respostas gratuitas para jovens dos 10 aos 18 anos;
. Banalização de "pequenos consumos" ao nível da população mais jovem;
. Falta de espaços lúdicos para apoio a crianças e jovens e inadequado aproveitamento de alguns existentes;
. Carência de Actividade de Tempos Livres;
. Falta de Ofertas educativas/formativas, alternativas ao Ensino regular;
. Aumento da agressividade em meio sócio-escolar;
. Violência doméstica;
. Fraca adesão às consultas de Planeamento Familiar para jovens/mulheres adolescentes.

Onde funcionará?
Em parceria com o Centro de Saúde de Alcobaça/Sub-Região de Saúde de Leiria, Centro de Emprego de Alcobaça, o Instituto Português da Juventude e o Agrupamento de Escolas D. Pedro I de Alcobaça, vão funcionar no CAJ, com sede na Escola Adães Bermudes, três espaços distintos:



O CAJ, constituído por uma equipa multidisciplinar, deverá entrar no activo no próximo dia 1 de Outubro, com a coordenação do Sociólogo da CMA - Milton Dias.

Para mais informações contactar:
Escola Adães Bermudes
Rua Afonso Albuquerque, n.º 24
2460-020 Alcobaça
Tel.: 262580899
Fax.: 262580896
E-mail: escola.a.bermudes@cm-alcobaca.pt

Fonte: Gabinete de Informação e Relações Públicas da C.M.A.
girp@cm-alcobaca.pt | 262 580 843/61

Alcobaça Quer Julgado de Paz

O presidente da Câmara Municipal de Alcobaça, Gonçalves Sapinho, comunicou ao GRAL - Gabinete para a Resolução Alternativa de Litígios, entidade dependente do Ministério da Justiça, que tem a seu cargo a implementação e acompanhamento dos Julgados de Paz, a sua intenção ver em funcionamento na cidade de Alcobaça um Julgado de Paz.

Os Julgados de Paz são tribunais com características especiais, competentes para resolver causas de valor reduzido, de natureza cível, excluindo as que envolvam matérias de Direito da Família, Direito das Sucessões e Direito do Trabalho, de uma forma rápida e a custos reduzidos.

São arquitectados com base em parcerias, estabelecidas através de protocolos entre uma ou mais autarquias e o Ministério da Justiça.

Têm diversas virtudes, entre as quais se contam maior rapidez na resolução dos processos, maior resolução de processos através de acordo mútuo, um acesso mais cómodo e económico à Justiça por parte dos cidadãos, e alívio dos Tribunais de Comarca, que deixam de receber alguns casos que passam a ser resolvidos a outro nível, o que lhes possibilita um melhor funcionamento.
In Oeste Online

Município de Alcobaça Baixa Derrama

O Município de Alcobaça vai cobrar, em 2008, uma taxa de Derrama de 1,2%, menos 20% face à taxa máxima permitida que a autarquia cobrava desde a sua implementação, em 2003. O objectivo passa por estimular a economia do concelho, aumentar os investimentos e, consequentemente, gerar mais riqueza e postos de trabalho, revela em comunicado.

A medida surge «apesar do corte significativo nas receitas da Câmara Municipal de Alcobaça (CMA), provenientes do Orçamento Geral do Estado (Fundo de coesão, Fundo de base e Fundo geral municipal), e mesmo tendo em conta que, com a nova Lei das Finanças Locais existe uma nova forma de cálculo para a Taxa da Derrama - que incide sobre a massa tributável, e não sobre o IRC liquidado», explica ainda o documento.
In Leiria Económica

quarta-feira, 26 de setembro de 2007

OCLA STENCIL ART em Exposição na Escola Adães Bermudes, em Alcobaça

Está aberta desde segunda-feira ao público, em Alcobaça uma autêntica preciosidade. Trata-se de uma exposição de arte do stencil, raridade local que neste caso se intitula Ocla Stencil Art. Os autores dos trabalhos de representação visual que compõem essa exposição são de autoria da dupla Skran & Minimalanimal, estando a mesma à disposição do público até 15 de Outubro, em Alcobaça, na Escola Adães Bermudes, de segunda a sexta-feira, das 9 às 12 e 30 e das 14 às 17 e 30. Merece uma (ou muitas) visitas, até porque constitui uma raríssima oportunidade de os alcobacenses (e não só) poderem contactar com verdaeira arte do século vinte e um. É (mesmo) de ir!
In Nas Faldas da Serra

Festival XADREZ do CCCela.NUCCA Foi Adiado Para 3 e 4 Nov 2007

A organização pede desculpas para quem podia ir a 20 e 21 de out e não pode ir agora com as novas datas!!!

2º TORNEIO DA AMIZADE DE ALCOBAÇA (Individual)
4 - Nov. Domingo - 2007


IX Dia do Xadrez do Concelho de Alcobaça / Torneio Internacional
Sábado - 3 de Novembro de 2007 - 11 h

Protecção Civil Ensina a Compreender e Agir Perante Sinais de Sismo

O Gabinete da Protecção Civil, da Câmara Municipal de Alcobaça está, mais uma vez, a desenvolver uma "Campanha de Sensibilização nas Escolas do Concelho do Ensino Básico dos 1.º, 2.º e 3.º Ciclo".
A temática escolhida para este ano lectivo são os "Sismos". A Protecção Civil actuará no terreno com a distribuição de folhetos informativos e um DVD didáctico intitulado: "Quando a terra tremer...", uma edição da "Tinoni & Companhia", que será integrado no programa curricular.
Para que os alunos interajam de forma mais presente nesta matéria, o Gabinete da Protecção Civil propôs às Escolas a elaboração de trabalhos relacionados com o tema, sendo no final do ano lectivo atribuídos prémios aos 1.º, 2.º e 3.º melhores trabalhos.
O principal objectivo desta acção é ensinar aos mais pequenos como agir perante casos de pânico.
Fonte: Gabinete de Informação e Relações Públicas da C.M.A.
girp@cm-alcobaca.pt | 262 580 843/61

Dia Mundial do Animal Comemorado em Alcobaça

Porque os "Animais são nossos amigos", o MercoAlcobaça recebe, no próximo dia 4 de Outubro, Quinta-feira, das 9h30 às 17h00, as comemorações do "Dia Mundial do Animal", sobre a temática: "Protecção e Direitos dos Animais - Deveres dos donos ou
detentores".
Uma iniciativa do Gabinete Médico Veterinário (GMV), do Município de Alcobaça, que resulta do trabalho desenvolvido nos últimos 4 anos com acções de sensibilização ao nível de Escolas do Ensino Básico 1º Ciclo e Jardins de Infância, no âmbito da saúde publica veterinária, nomeadamente no que diz respeito aos animais de companhia, promoção da adopção, campanhas de vacinação, desparasitação, identificação electrónica, bem como esclarecimentos a munícipes sobre a temática.
Para a comemoração desta data forma contactadas várias entidades e empresas que estarão presentes no espaço com jogos didácticos, exposição de posters e distribuição de informação e brindes.

ACTIVIDADES
. Demonstração de actividades de canídeos da GNR (Cinotecnia) em várias vertentes - Manutenção da ordem pública e detecção dos estupefacientes (10h30);
. Exposição do GMV com ofertas de brindes de empresas;
. Apresentação do folheto - Animais de Companhia elaborado pelo GMV;
. Apresentação dos trabalhos realizados pelas Escolas Básicas do 1.º, 2.º e 3.º Ciclos, durante as acções de sensibilização desenvolvidas pelo GMV;
. Espaço infantil com jogos associados ao evento (Jogos tradicionais, insufláveis, pinta faces);
. Espaço com participação da Europe-Direct sob o tema "Animais de companhia";
. Espaço Saúde Publica Veterinária;
. Espaço "Nós e os Oceanos";
. Presença do espaço "Cantinho da Adopção".
Esta iniciativa dirige-se essencialmente ao público infantil (escolas), mas também à população em geral.

A entrada é Livre.

Para mais informações contactar:
Gabinete Médico Veterinário
Rua da Liberdade | 2460 Alcobaça
Tel. 262 580 879

Fonte: Gabinete de Informação e Relações Públicas da C.M.A.
girp@cm-alcobaca.pt | 262 580 843/61

Bruno Magalhães Liderou “Rali do Centro de Portugal”

Os Campos de Rega do Bárrio deram lugar ao espectáculo de automobilismo do "Rali do Centro de Portugal". Integrada no Campeonato Nacional de Ralis, a prova foi disputada durante este fim-de-semana, e percorreu seis concelhos da região centro, incluindo Alcobaça.

O Peugeot 207 S2000 da equipa Peugeot Total, com a dupla Bruno Magalhães/Paulo Grave, foi vencedor das duas classificativas de Alcobaça, e também o líder na classificação final da prova. O segundo lugar, ocupado pelo Fiat Punto S2000, de José Pedro Fontes, ficou a 17, 4 segundos de diferença do detentor do troféu.

Na luta pelo terceiro lugar da prova, Mex Machado Santos (Mitsubishi Lancer IX) foi dois décimos de segundo mais rápido que Fernando Peres (Mitsubishi Lancer IX), com Vítor Pascoal (Subaru Impreza) a ser um quinto à frente de Pedro Meireles (Subaru Impreza) e Valter Gomes (Mitsubishi Lancer VII).

A dominar desde a primeira Especial, Bruno Magalhães ganhou 9 das 11 provas de classificação e conseguiu a sua terceira vitória absoluta desta temporada.

No total o Rali Centro de Portugal teve um total de 669,31 km, dos quais 179,18 km se cumpriram em 11 provas de classificação, sendo mais extenso que a edição anterior.
A organização foi da competência do Clube Automóvel da Marinha Grande, e contou com o apoio da Câmara Municipal de Alcobaça.
Fonte: Gabinete de Informação e Relações Públicas da C.M.A.
girp@cm-alcobaca.pt | 262 580 843/61

E quem paga a burrice?

Pontão estreito

O pontão que passa por cima da Via de Cintura Municipal (VCI) em Casal do Pereiro, poderá ver aumentada a largura da faixa de rodagem.

Segundo o vereador das obras públicas, Hermínio Rodrigues, a solução poderá passar pela supressão de um dos passeios, reconhecendo que dois veículos pesados têm dificuldades em passar ao mesmo tempo. Todavia, o responsável lembra que, tal como a requalificação do Rossio, a VCI não é uma obra "fechada", mesmo após a sua inauguração, ou seja, haverá sempre a possibilidade de ajustar a obra às necessidades dos utilizadores.
In Rádio Cister
_______________________________________

No comments! Da minha parte...

Mais Golf Para a região

Depois de Pataias e São Martinho do Porto, o Golf poderá chegar também ao Vimeiro.

Um privado adquiriu terrenos na Quinta do Vimeiro, para construir uma unidade hoteleira e um campo de Golf, contando já com o apoio da Câmara Municipal de Alcobaça. Gonçalves Sapinho, que se mostra "100 por cento a favor" do projecto, refere mesmo que por vezes é "preferível" a iniciativa e o investimento de privados a certo tipo de obras públicas.

O particular adquiriu 210 hectares na zona da Quinta do Vimeiro.
In Rádio Cister
_______________________________________

Golfe no Vimeiro? Estou céptico...
Não que seja contra este tipo de oferta turística, mas está-me a parecer uma aposta algo estranha. O Golfe é um bom mercado, mas não é para "Patos-Bravos".
Não sei se é o caso, mas dada a localização...

Porque os outros não param...

Câmara das Caldas envia proposta ao Ministro da Saúde

A Câmara Municipal das Caldas da Rainha enviou ao Ministro da Saúde, Correia de Campos, uma proposta de localização do futuro hospital para a zona Oeste, nos terrenos da zona dos Texugos, depois da chamada de atenção do vereador socialista, António Galamba, que viu ser aprovado o Estudo de Redimensionamento da Rede Hospitalar Estremadura-Oeste, mas constatou que "nada foi enviado para o Ministério da Saúde a corrigir a situação do terreno" em Alfeizerão, proposto pela Câmara de Alcobaça.
Levantado o problema, depois de rever os cenários evolutivos relativamente à localização do eventual hospital Oeste/Norte e do estudo de Daniel Bessa, que dá como opção Alfeizerão, a Câmara das Caldas disponibilizou ao ministro da Saúde os terrenos da zona dos Texugos, garantindo ser "proprietária plena de todos os terrenos, podendo até ser adquiridos novos terrenos contíguos, se for necessário".
A edilidade caldense considera que a opção por Alfeizerão "não se encontra devidamente fundamentada", entendendo que quer a opção "Texugos", quer outras na periferia da cidade das Caldas, são mais vantajosas.
A argumentação caldense baseia-se nos cenários evolutivos traçados pelo estudo que "omitem o impacto demográfico dos investimentos turísticos previstos para a Região Oeste, em especial, os do território designado de Oeste/Norte (Bombarral, Pe-niche, Óbidos, Caldas da Rainha, Rio Maior, Alcobaça e Nazaré)", especificando mesmo que "na Quinta do Bom Sucesso estão previstas 3.362 camas, na Pérola da Lagoa, 456 camas, na Quintas de Óbidos, 950 camas, no Royal Golf & SPA, 2.500 camas no Rainha Golf & SPA 4.642 camas e no empreendimento Falésia D’El Rey estão previstas 3.081 camas, num total de 14.991 camas".
A Câmara das Caldas relembra ainda que o Plano Estratégico Nacional do Turismo, aprovado pelo Governo, considerou a Região Oeste como um dos cinco territórios prioritários, com particulares potencialidades para "Golf Resorts" com hotéis de 4 e 5 estrelas e turismo residencial.
Por este motivo alega que "ninguém compreenderá, podendo ser lesivo da imagem e da estratégia de desenvolvimento, que a Região não disponha de equipamentos de saúde para co-rresponder às necessidades dos residentes e dos turistas".
Como fundamento apresenta que Caldas é o município com "maior crescimento da população residente" em detrimento de Alcobaça.
"Entre 1981 e 2001 a população cresceu 19,08%, sem paralelo no concelho de Alcobaça", aponta a autarquia.
O executivo caldense apresenta ainda como fundamento os 58.075 inscritos no Centro de Saúde, os 5% de episódios de urgência nas Caldas de utentes vindos do concelho de Alcobaça e o atendimento de 6% de consultas externas de utentes residentes em Alcobaça.
Segundo a autarquia, a opção "Quinta dos Texugos" é, relativamente à opção de Alfeizerão, "mais central".
A defesa da solução de construção do novo hospital Oeste/Norte em Alfeizerão parece, segundo a Câmara das Caldas, "surgir como uma espécie de compensação pelo encerramento do Hospital Bernardino Lopes de Oliveira, em Alcobaça". Só que, para a autarquia caldense, "a desactivação do Hospital de Caldas da Rainha produz um impacto negativo muito mais significativo na cidade das Caldas do que o encerramento do Hospital Bernardino Lopes de Oliveira em Alcobaça, desde logo porque estamos a falar de um universo de 774 colaboradores nas Caldas contra 225 em Alcobaça".
O facto de se situar numa zona de auto-estrada livre de portagens "torna esta questão relevante, porque a localização em Alfeize-rão obriga todos os utentes dos seis concelhos a pagar portagens, o que não acontece com a opção dos "Texugos"".
A Câmara Municipal das Caldas da Rainha, apresenta ainda como alternativa um outro terreno "junto do nó da auto-estrada A8, na saída para a Foz do Arelho e para o centro da cidade das Caldas (junto à "Fábrica do Sabão"), ainda mais central que o dos "Texugos"".
In Jornal Regional

sábado, 22 de setembro de 2007

Televisão chinesa filma na RT Leiria/Fátima

Nos próximos dias 24 e 25 de Setembro, a Região de Turismo Leiria Fátima em colaboração com o Turismo de Portugal recebe uma visita de imprensa chinesa.
O Mosteiro de Alcobaça e o centro histórico de Ourém foram os cenários escolhidos para figurarem, ao lado do Palácio da Pena e do Mosteiro dos Jerónimos, num documentário televisivo.
A TVS, cadeia de televisão da região de Cantão, vem recolher imagens para vários documentários sobre Portugal que serão transmitidos via satélite a toda a região Ásia-Pacífico, EUA, Austrália, Hong-kong e Macau.
Na China, serão ainda publicados livros e DVD’s com conteúdo igual ao dos documentários exibidos.
In Opção Turismo

"O Eunuco de Inês de Castro"



CINE-TEATRO DE ALCOBAÇA http://www.cm-alcobaca.pt/index.php?ID=31

CONSULTE A PROGRAMAÇÃO EM
http://www.cm-alcobaca.pt/resources/4729c14ce4ea2177dc8350cb22c12f3d/contra_3ºq'07.pdf

horário da bilheteira/recepção
Terça a Sexta > 13h30 às 18h00 Sábado > 15h00 às 18h00 Encerra aos Feriados
Dias de espectáculo: Espectáculos à tarde (sábados, domingos e feriados): das 15h00 até 30 minutos após o início do espectáculo;
Espectáculos à noite: das 19h30 até 30 minutos após o início do espectáculo.
Dias de Cinema: Domingos > 15h00 às 16h30 // 20h00 às 22h00; Segundas-feiras > 20h00 às 22h00.

CINEMA
Domingo: 16h00 e 21h30 (Preço: 4 €)
Segunda-feira: 21h30 (Preço: 3 € [s/ descontos])

HORÁRIO DO BAR
Dias de espectáculo: 20h00 até ao início do espectáculo e no intervalo (ou no fim do espectáculo, quando não houver intervalo)
Dias de Cinema: Domingos a partir das 15h00 e no intervalo / a partir das 20h30 e no intervalo; Segundas-feiras a partir das 20h30 e no intervalo.

RESERVAS
Telefone 262 580 890 (dentro do horário de funcionamento da bilheteira)
Espectáculos: as reservas só são válidas até 48 horas antes do início do espectáculo.
Cinema: as reservas são válidas até 30 minutos antes do início do filme.

Descontos Espectáculos
Espectáculos (quando aplicável):
30%: estudantes; portadores de cartão jovem; maiores de 65 anos; profissionais das artes do espectáculo; grupos de 10 ou mais pessoas.
Cinema (nas sessões de domingo): 10%: menores de 12 anos; estudantes; portadores de cartão jovem; maiores de 65 anos; grupos de 10 ou mais pessoas.
Nota: é obrigatório a apresentação do B.I., ou do documento referente ao desconto, à entrada do espectáculo. A não apresentação do mesmo implica a perda do desconto, tendo de adquirir novo bilhete.
(descontos não acumuláveis)

Município de Alcobaça Desloca-se a Moçambique em Outubro

Acordo de geminação com Município da Beira

Foi deliberado, em Reunião de Câmara, a 13 de Setembro de 2007, a celebração de um acordo de Geminação entre o Município de Alcobaça e o Município da Beira (Moçambique). Esta deliberação vai ser submetida a apreciação da Assembleia Municipal de Alcobaça, na sessão que se realiza esta noite, no Auditório Geral da Biblioteca Municipal (21 de Setembro).
Este acordo será assinado, previsivelmente, no próximo dia 24 de Outubro, no âmbito da viagem oficial do executivo a Moçambique, para formalização do apoio que o Município de Alcobaça concede, tendo em vista a construção do "Jardim Cidade de Alcobaça" na Beira, para o qual a Câmara Municipal contribuiu com um a verba de 16 mil euros.
Note-se que a cidade da Beira, capital da Província Sofala, Moçambique, comemorou, no passado dia 20 de Agosto, que é também o seu feriado Municipal, à semelhança de Alcobaça, 100 anos da elevação à categoria de cidade.
Para além desta, o Município de Alcobaça está geminado com as cidades:
Aubergenville (França), Alcobaça (Brasil), Cacuaco (Angola), Chicopee (EUA) e Tarouca (Portugal).
Fonte: Gabinete de Informação e Relações Públicas da C.M.A.
girp@cm-alcobaca.pt | 262 580 843/61

Município de Alcobaça e Louripark Concretizam Negócio

Foi finalmente assinado, no dia 19 de Setembro, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, o contrato promessa de compra e venda entre o Município de Alcobaça e a empresa Louripark, relativo ao terreno sito na margem esquerda do Rio Alcoa, nas imediações da Cofta, Fervença.
O terreno, que tem uma área de 31,030 m2, e que inclui a antiga casa do Administrador da Fiação, foi adquirido por um valor de 275 mil euros, pagáveis em três tranches. Este investimento, em activo fixo, reveste-se de uma importância estratégica, tendo em vista tudo quanto a Autarquia planeia para aquela zona.
Em cima da mesa está a possibilidade de transferência para o local, do Parque de Campismo da cidade, situação que será conduzida em diálogo com o Clube de Campismo e Caravanismo de Alcobaça.
Outra das possibilidades em vista é o aproveitamento hidráulico do Açude da Fervença, ou construção de mini-hídrica, estando essa hipótese em análise e tratamento com o INAG - Instituto da Água, conforme comunicado da Câmara Municipal de Alcobaça, no passado dia 14 de Setembro.
É intenção da Autarquia transformar toda a área envolvente em parque ambiental e zona de lazer, tendo tal sido já considerado pelo Município, junto da AMO - Associação dos Municípios do Oeste, como um dos projectos de mais elevada prioridade, no âmbito do QREN - Quadro de Referência Estratégico Nacional.
Fonte: Gabinete de Informação e Relações Públicas da C.M.A.
girp@cm-alcobaca.pt | 262 580 843/61

José Hermano Saraiva Grava Programa em Alcobaça

O Concelho de Alcobaça foi mais uma vez escolhido como cenário para o programa "A Alma e A Gente", apresentado pelo Professor José Hermano Saraiva, aos Domingos, na RTP2.
O Historiador, acompanhado pela esposa, Maria de Lurdes Saraiva, com quem é casado há 65 anos, como não deixou de frisar, e pela equipa de gravação, esteve em Alcobaça entre os dias 19 e 20 de Setembro, a convite da Câmara Municipal de Alcobaça (CMA).
Assinatura do Livro de Honra José Hermano Saraiva foi recebido pelo Presidente da CMA, Gonçalves Sapinho, na tarde do dia 19, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, onde, com grande simpatia, assinou o Livro de Honra do Município.

Filmagens foram até Cós
O dia 20 de Setembro foi dedicado à gravação do programa, e os locais escolhidos foram: o inquestionável Mosteiro de Alcobaça, por quem o Professor confessou grande admiração, o Castelo de Alcobaça e o Mosteiro de Cós.
De forma muito perspicaz e sem recorrer ao teleponto, José Hermano Saraiva vai mostrar ao País e ao mundo o belíssimo património cultural existente neste Concelho.
A transmissão irá decorrer no dia 14 de Outubro, pelas 19:30, na RTP2.
Fonte: Gabinete de Informação e Relações Públicas da C.M.A.
girp@cm-alcobaca.pt | 262 580 843/61

sexta-feira, 21 de setembro de 2007

Francis Hime + João Paulo Esteves da Silva

05 Out. Francis Hime
06 out. João Paulo Esteves da Silva


[CANCELADO]

Por motivos alheios ao Cine-Teatro, o concerto previsto para o dia 5 de Outubro, com Francis Hime, foi cancelado.

Uma vez que o concerto programado para o dia seguinte, piano a solo com João Paulo Esteves da Silva, constituía com aquele um concerto duplo comemorativo do Dia Mundial da Música, este deixa de fazer sentido neste contexto, sendo adiado para data a confirmar.
Fonte: Cine-Teatro de Alcobaça

Oportunidade?!

La Seda de Barcelona planeia novas fábricas em Portugal.

Não seria bom alguém acompanhar a situação e elaborar um plano para atraír algum destes investimentos para Alcobaça?

Geminação de Alcobaça Com a Beira Ainda Este Ano

A Geminação com a cidade da Beira, em Moçambique, deverá dar os primeiros passos até ao final do ano.

A Câmara de Alcobaça anunciou que tenciona levar na deslocação àquela cidade moçambicana, património mundial, uma delegação de empresários do concelho de Alcobaça com o objectivo de se estudarem formas de cooperação entre os dois municípios.

Para além da viagem, que está programada para breve, a Câmara de Alcobaça tenciona financiar as obras num largo da cidade da Beira, como um acto simbólico desta nova geminação, propondo que aquele espaço público receba o nome de "Alcobaça".

A CDU classifica as geminações do município de Alcobaça uma "das frentes críticas" para a qual é necessária alternativa. É que, segundo Rogério Raimundo, das várias ligações protocoladas (cerca de nove) apenas uma, a de Aubergenville (França) tem sido alguma regularidade nas trocas entre municípios.

Este verão, pela primeira vez, as ligações com Alcobaça do Brasil foram reatadas com a presença de uma delegação brasileira na Feira de S. Bernardo e a promessa de conversas para breve entre os responsáveis autárquicos de ambas as cidades.
In Rádio Cister

quinta-feira, 20 de setembro de 2007

Passadiço de São Martinho do Porto Prolongado até Salir

As praias de São Martinho do Porto e Salir vão ficar ligadas por um passadiço de madeira. Segundo a Câmara de Alcobaça, os trabalhos contratados vão durar um mês.
A Câmara Municipal de Alcobaça (CMA) reuniu, com o Instituto da Água (INAG) com quem falou do prolongamento do passadiço sobre as dunas de São Martinho do Porto com vista à ligação a Salir do Porto.

O passadiço sobre as dunas, para evitar que os utilizadores da praia destruam as dunas e a flora, foi inaugurado no Verão de 2006 mas ficou a meio da praia, deixando uma vasta área de dunas sem qualquer protecção. Na altura, a Câmara transmitiu ao INAG a sua vontade em ver a ligação de São Martinho do Porto a Salir (Caldas da Rainha) através do passadiço.

Na reunião com o INAG, a Câmara aproveitou para voltar a falar da Central Hidroeléctrica da Fervença. A autarquia tem planos para aquele local e edifício mas, recentemente, durante uma operação de limpeza do espaço onde o mato cresce há anos, ficou a saber que aquele espaço pertencia a um privado. A informação apanhou a autarquia de surpresa já que, oficialmente, aquele espaço nunca poderia ter passado para as mãos de um particular pois é património do Estado.
In Rádio Cister

Óbidos Vai Abolir a Derrama

A autarquia de Óbidos vai abolir a Derrama, já a partir de Outubro, e baixar as restantes Taxas e Licenças Municipais, no sentido de atrair mais investimento para o concelho.

Uma das medidas, que terá uma aplicação efectiva em 2009, será a captação de apenas dois por cento, e não de cinco, do Imposto sobre o Rendimento de Pessoas Singulares (IRS), que reverte para as autarquias, resultando num ganho de três por cento para os contribuintes do concelho, deixando a Câmara de arrecadar 66,6 por cento do total dessa receita.

Prevê-se também a redução das taxas de IMI para todos os munícipes, traduzindo-se num decréscimo para os cofres municipais de oito por cento para prédios urbanos (de 0,45 em 2007 para 0,4 por cento em 2008) e 11,2 por cento para novos prédios avaliados (de 0,75 para 0,65).
In Rádio Cister
__________________________________________

Não têm hipótese, porque nós temos a NOVA ALCOBAÇA!!!

sábado, 15 de setembro de 2007

Concerto do Maestro Francis Hime Cancelado

O Gabinete de Informação e Relações Públicas da C.M.A. informa que o concerto do maestro Francis Hime, previsto para o dia 5 de Outubro, no Cine-Teatro de Alcobaça foi cancelado.

A Direcção do Cine-Teatro nada tem a ver com esta decisão, e pede desculpas aos espectadores lesados.

Fonte: Gabinete de Informação e Relações Públicas da C.M.A.
girp@cm-alcobaca.pt | 262 580 843/61

Aeródromo de Fátima Ganha Asas

E poderá ser convertido num pequeno aeroporto para vôos "Low-Cost".

Resta saber o que vão fazer à unidade de negócio lá instalada que se dedicava a receber pequenos aviões com certas cargas oriundas da Colômbia e outras bandas da América Latina... :-)

Alcobaça Pedalou Com Mais Uma Edição do Grande Prémio Da Estremadura

Decorreu, por estradas do Concelho de Alcobaça, a II etapa do III Grande Prémio da Estremadura em Ciclismo.
Esta etapa, teve início e meta na cidade de Alcobaça, tendo os 142,2 Km sido percorridos em 3:32:21, pelo vencedor Manuel Cardoso, da Riberalves - Boavista, numa chegada disputada ao sprint.



Na Geral Individual a prova é comandada por Filipe Cardoso da Liberty Seguros, seguido de Cláudio Faria da Maia LA - MSS, e do vencedor da etapa de hoje, ambos a 9 seg. do primeiro.
As 3.ª e 4.ª etapas têm lugar no Bombarral e Alenquer, respectivamente, estando a luta pela vitória muito acesa, nesta que é a última prova do calendário ciclista de 2007, e que serve também de preparação para aqueles que serão os eleitos para representar as cores nacionais, nos Mundiais de Ciclismo, que decorrerão na Alemanha.
Esta prova contou com o apoio do Município de Alcobaça.

Fonte: Gabinete de Informação e Relações Públicas da C.M.A.
girp@cm-alcobaca.pt | 262 580 843/61

CMA Reúne Com INAG

CENTRAL ELÉCTRICA E PASSADIÇO DE SÃO MARTINHO EM CIMA DA MESA

A Câmara Municipal de Alcobaça (CMA) reuniu, esta sexta-feira, 14 de Setembro, com o INAG - Instituto da Água, tendo sob a mesa dois assuntos: o prolongamento do passadiço das dunas para fazer a ligação de São Martinho do Porto a Salir do Porto, e a situação da Central Hidroeléctrica da Fervença.
O dia de hoje assinala a consignação da empreitada de ligação entre as duas margens à empresa Construções Aquino & Rodrigues S.A, sendo o valor da adjudicação de 68.091,54 euros. A obra de construção do passadiço foi inaugurada no Verão de 2006 e, desde logo, a CMA fez ver, junto do INAG, que não fazia sentido inexistência de ligação entre as margens. Os trabalhos agora contratados terão uma duração de um mês.
Outro dos assuntos agendados foi o impasse na situação da Central Hidroeléctrica da Fervença, após a sua venda por erro administrativo, a um particular, na sequência de um leilão. Um caso que cumpre, agora, ao INAG solucionar, uma vez que se trata de assunto do seu domínio.
Em 1949, o Diário do Governo publicou as condições nas quais deveria funcionar o aproveitamento hidroeléctrico na Central da Fervença. Ficou então estabelecido que, no termo do prazo da concessão, em 1999, deveriam "entrar na posse do Estado todas as obras, máquinas, aparelhagem e respectivos acessórios utilizados para a produção e transformação de energia hidroeléctrica, os terrenos submersos pela albufeira, o edifício da Central, as casas dos guardas e do pessoal da exploração, os escritórios, oficinas e outras dependências anexas à Central e os terrenos, estradas ou caminhos para o respectivo acesso".
A Autarquia assume ter várias ideias para a reabilitação ambiental do local, e procura uma solução para o caso, à semelhança daquilo que foi feito com a Central Hidroeléctrica das traseiras da Biblioteca Municipal de Alcobaça.

Fonte: Gabinete de Informação e Relações Públicas da C.M.A.
girp@cm-alcobaca.pt | 262 580 843/61

Proteja a Sua Casa em 10 Passos

SERVIÇO DE PROTECÇÃO CIVIL DE ALCOBAÇA ATENTO À SUA CASA

"Proteja a Sua Casa em 10 Passos" é a campanha lançada pelo Serviço Municipal de Protecção Civil de Alcobaça (S.M.P.C.) junto dos habitantes do Concelho.
Um Serviço que mostra a responsabilidade social do Município perante a comunidade e que acrescenta, aos "sete mandamentos" apresentados na legislação (Decreto-Lei n.º 124/2006, de 28 de Junho), mais três indicações que não devem ser esquecidas para proteger a habitação de cada um.

Para manter uma casa segura e livre de qualquer perigo de incêndio, devem ser cumpridas as seguintes indicações:

1. Conserve uma faixa pavimentada em redor da habitação (de 1 a 2 metros).
2. Mantenha as árvores em redor da habitação desramadas 4 metros acima do solo (ou 50% da altura total da árvore se esta tiver menos de 8 metros) e providencie para que as copas se encontrem distantes umas das outras pelo menos 4 metros.
3. Certifique-se de que as árvores e arbustos se encontram, pelo menos, 5 metros afastados da edificação e que os ramos nunca se projectam sobre a cobertura.
4. Conserve o terreno limpo num raio de 50 metros em redor da habitação [por exemplo, para proteger os seus bens e criar uma área de segurança para a actuação dos bombeiros], segundo as orientações do anexo ao Decreto-Lei n.º 124/2006.
5. Mantenha os sobrantes de exploração agrícola ou florestal (estrumeiras, mato para cama de animais, etc) fora da faixa de 50 metros em redor da habitação.
6. Mantenha as botijas de gás e outras substâncias inflamáveis ou explosivas longe da
habitação [a mais de 50 metros] ou em compartimentos isolados.
7. Guarde as pilhas de lenha afastadas da habitação [a mais de 50 metros] ou em compartimento isolado.



Adicionalmente, recomendamos que:
8. Mantenha uma faixa de 10 metros limpa de matos de cada lado do caminho de acesso à sua habitação.
9. Mantenha a cobertura e as caleiras da habitação completamente limpas de carumas, folhas ou ramos, que podem facilitar o surgimento de focos de incêndio.
10. Coloque uma rede de retenção de faúlhas nas chaminés da habitação e não deixe frestas abertas por onde possam entrar faúlhas para o seu interior.

Em caso de incêndio, os habitantes devem ligar para o número 112, uma linha gratuita, que está apta a responder às necessidades da comunidade.

Para mais informações contactar:
Serviço Municipal de Protecção Civil de Alcobaça
Edifícios dos Serviços Municipalizados 1.º Andar
Rua da liberdade 2460-060 Alcobaça
Tel. 262 580 805
Fax. 262 580 905

Os Nossos Mercados e Feiras

Até quando os nossos mercados e feiras vão apresentar aquele aspecto tão terceiro mundista e degradante? Porque raio as feiras têm de ser desorganizadas, sujas e em espaços sem condições, muitas das vezes enlameados e irregulares?

Porque não algum investimento nos espaços e a criação de regras para os feirantes, seguindo o princípio de quem suja, limpa!

É triste ver as zonas das feiras que após serem desmontadas parecem autênticas lixeiras.


( Um bom exemplo a seguir )

Continuo também sem compreender porque é que numa altura em que existem estruturas desmontáveis de grande qualidade e económicas, muito fáceis de montar e desmontar, os feirantes continuam a insistir nas suas "barracas" que levam horas para serem montadas com cordas, rebites, furos no chão, etc...

Creio que seria importante a criação de legislação para este tipo de eventos para que as nossas feiras e mercados possam ser espaços mais atractivos, asseados e aprazíveis...

quinta-feira, 13 de setembro de 2007

Cá está a prova!

Que a C.M.A. tanto apregoa e que põe a razão do seu lado...

O T.G.V. vai mesmo cortar a Benedita ao meio!

O mapa que a C.M.A. tem em seu poder e que o Terra de Paixão teve acesso:



O mapa é explícito! O TGV corta a Benedita ao meio... É visível que "BENE" fica de um lado e "DITA" do outro do traçado do T.G.V.

Mesmo que a linha passe junto ao IC2... O zoom está afastado...

Mas!!! Alcobaça também!!! Ninguém se apercebeu disso?
__________________________________________

Um momento de descontração! :-)

Armazém das Artes - Fundação Cultural Apresenta:

Alcobaça

15 Set 2007
Sábado - 17h00 no Auditório
Conferência sobre Escultura

pelo crítico Nuno Crespo e pelo escultor Rui Chafes
Com a exposição "Escultura com afectos" quase a terminar no Armazém das Artes, não poderia haver melhor tema para a encerrar senão o da escultura. Com um grande crítico e um grande escultor português, a promessa é a de uma discussão complexa e desafiante sobre a Escultura Contemporânea vista por um criativo e por um critico, num panorama nacional e internacional. A não perder!
Entrada livre

16 Set 2007
Domingo - 15 horas na Sala Grande
3 Cartas Brancas a 3 Músicos de Alcobaça

Irá ter lugar uma cerimónia de celebração em que serão homenageados os músicos Sérgio Carolino, António Rosa e Manuel Campos, responsáveis pelas 3 Cartas Brancas que aconteceram no Cistermúsica deste ano.
Entrada livre

Mais Info em http://www.armazemdasartes.pt/

IX Dia do Xadrez do Concelho de Alcobaça / Torneio Internacional

Domingo - 21 de Outubro de 2007 - 11 h

Apresentação - O IX Dia do Xadrez do Concelho de Alcobaça/VII Torn Internacional tem o objectivo de promover o Xadrez e o Convívio entre todos os xadrezistas e é integrado nas Festas das colectividades e no V Festival de Xadrez Centro C. da Cela - Alcobaça
Organização - Nova União das Colectividades do Concelho de Alcobaça; Centro Cénico da Cela; Externato Cooperativo da Benedita; Associação Xadrez de Leiria
Apoios - CE-OESTE (Desporto Escolar), Associação Desportiva Escolar Xadrez do Oeste (ADEXO), Associação Xadrez de Leiria, INATEL (Del. Leiria). Juntas de Freguesia da Cela e de Alcobaça e da Câmara Municipal de Alcobaça, Academia Xadrez Benedita.
Participantes - Podem participar todos os Jogadores inscritos ou não na F.P.X.
Inscrições /Informações - Centro Cénico da Cela - 2460-352 Cela ACB; Tel. 262 503 115; Fax. 262 503 227 - Rogério Raimundo ou pelo Telemóvel 96 55 05 6 55 (Cavadas) ou por e-mail: rogeriommr@gmail.com. As inscrições podem ser feitas por telefone ou fax ou por e-mail (até às 19,00 horas do dia 19 de Outubro para a modalidade A). Para a modalidade B - Sem Almoço as inscrições podem ser feitas até às 20 horas do dia 20 Outubro. No acto da inscrição indicar o Clube, Elo, Data Nascimento, Escalão e a modalidade em que se inscrevem A (com almoço) ou B (sem almoço).

Taxa de inscrição:
- Modalidade A (com almoço - No Centro Cénico da Cela):
. Geral - 16 Euros ; Veteranos - 14 €
. Sub 10/12 - 7 Euros; Sub14/16/18 - 10 Euros; Acompanhantes: 8 Euros.
. Grandes Mestres; Mestres Internacionais; Mestres FIDE - Grátis
. Jogadores Sub20 e seniores do Concelho de Alcobaça - 11€

- Modalidade B (Sem Almoço)
. Geral - 8 € ; Veteranos - 6 € ;
. Jogadores Sub20 e Seniores do Concelho de Alcobaça - 3€
. Sub14/16 - 3 Euros
. Sub 8/ 10/12 - 1€
. Grandes Mestres; Mestres Internacionais; Mestres FIDE - Grátis

Local da Prova - Centro Cénico da Cela.
Sistema de Jogo - Suíço de 8 Sessões em partidas de 20 minutos para cada jogador. O emparceiramento e a classificação são estabelecidos pelo programa Swiss Perfect 98. Haverá uma classificação individual e colectiva, contando para esta , os primeiros 4 classificados das equipas que tenham no mínimo de 4 jogadores.
Direcção da Prova - Nova União das Colectividades do Concelho de Alcobaça e José Cavadas.
Arbitragem - Carlos Oliveira Dias (Árbitro Internacional FIDE)

Horário
10.30 Boas - Vindas
10.45
11.00 1ª Sessão
11.50 2ª Sessão
12,45 <<< Almoço >>>
14,15 3ª Sessão
15.05 4ª Sessão
15.55 5ª Sessão
16.45 6ª Sessão
17.35 7ª Sessão
18.25 8ª Sessão
19.45 Entrega Prémios

Subsídios + Prémios
1º - 350€ 6º - 50€ 11º - 10€ 16º - 5€
2º - 250€ 7º - 30€ 12º - 10€ 17º - 5€
3º - 130€ 8º - 20€ 13º - 10€ 18º - 5€
4º - 80€ 9º - 15€ 14º - 10€ 19º - 5€
5º - 60€ 10º - 15€ 15º - 10€ 20º - 5€

* 1º - 3º - Geral - Troféu
* Concelho Alcobaça - 1º - 20€ + Troféu ; 2º - 15 € ; 3º - 10 € ; 4º - 5 €
* Feminino: 1º - 20 € + Troféu ; 2º - 15 € ; 3º - 10 € ; 4º - 5€
* Veterano: 1º - 20 € + Troféu; 2º - 15 € ; 3º - 10 € ; 4º - 5 €
. 1º Sub 8 ; Sub10 ; 1º Sub 12 ; 1º Sub14 ; 1º Sub16 ; 1º Sub 18 - Troféu
. 2º - 3º Sub8 ; Sub10 ; Sub12 ; Sub14 ; Sub16 ; Sub18 - Troféu
. 1ª - 6ª Equipas - Troféu;

Nota: Os subsídios + os prémios serão atribuídos conforme a classificação efectiva.
Disposições Finais - Solicita-se aos Clubes que apresentem um relógio de xadrez por cada dois jogadores inscritos, sem os quais não nos responsabilizamos pela sua inscrição. A inscrição na prova significa a aceitação do presente regulamento. Os casos omissos serão da responsabilidade da organização, não havendo recurso das suas decisões.

2º Torneio da Amizade - Xadrez

20 - Outubro - 2007
Torneio Individual para jovens com menos de 18 anos.
Torneio A - Sub8/10
Torneio B - Sub12/18 (um sub8 ou Sub10 poderá jogar este torneio, para isso deverá indicar na altura da inscrição essa vontade).

Sistema de jogo - 15 minutos por jogador e por partida. Sistema Suíço de 6 ou 7 Sessões.

Arbitragem e Direcção de Prova - José Cavadas que pode designar árbitros auxiliares.
- 14,00 confirmação das inscrições
. 14,30 horas - 1ª Sessão.
. Termina às 18,30 horas com a entrega dos prémios.
. Prémios - Taças/troféus para os cinco primeiros de cada torneio.
. As inscrições são gratuitas. E podem ser feitas para: - Centro Cénico da Cela - 2 460 - 352 Cela ACB; Tel. 262 503 115; Fax. 262 503 227 - Rogério Raimundo ou pelo Telemóvel 96 55 05 6 55 (Cavadas) ou por e-mail: rogeriommr@gmail.com. As inscrições podem ser feitas por telefone ou fax ou por e-mail até ao dia 19 de Outubro (12:00). Aceitam-se inscrições de ultima hora desde que não perturbe a organização. As inscrições devem indicar nome completo, clube, Data Nascimento /Escalão e Elo Semi rápidas.

Organização - Nova União das Colectividades do Concelho de Alcobaça; Centro Cénico da Cela; Externato Cooperativo da Benedita.
Disposições Finais - Solicita-se aos Clubes/Equipas que apresentem o maior número de relógios possível para colmatar a falta de relógios. Os casos omissos serão da responsabilidade da organização, não havendo recurso das suas decisões.

Apoios:
INATEL (LEIRIA); Associação Xadrez de Leiria; Juntas de Freguesia da Cela e da Câmara Municipal de Alcobaça.

quarta-feira, 12 de setembro de 2007

Isto é Que é Uma Grande Ideia!

Para promover e conseguir atraír turistas à nossa lindíssima baía, com excelente potencial para este tipo de actividades.
--
São Martinho do Porto no Roteiro dos Desportos Náuticos e de Natureza
Alcobaça quer a realização de desportos náuticos na Baía para atrair mais turistas a São Martinho do Porto. O Governo garantiu que já está a trabalhar no assunto

A Câmara de Alcobaça voltou a pedir ao Secretário de Estado do Desporto que inclua a Baía de São Martinho do Porto no Roteiro dos Desportos Náuticos e de Natureza e, com isso, atraia mais turistas, em particular mais jovens, para esta freguesia do concelho que, desde sexta-feira, tem, de volta, a Pousada da Juventude de Alfeizerão que abriu completamente remodelada e com novos serviços.

O Presidente da Câmara, Gonçalves Sapinho, aproveitou a presença do Secretário de Estado do Desporto, Laurentino Dias, em Alfeizerão, onde assistiu à reabertura oficial da Pousada da Juventude, para pedir investimento numa área que pode desenvolver o turismo naquelas duas freguesias. Na mesma hora ficou a saber que a Federação de Desportos Náuticos já está a trabalhar num projecto para o desenvolvimento daqueles desportos na Baía.

A autarquia tem apoiado o clube náutico de São Martinho do Porto, nomeadamente na construção da sua sede, cujas obras estarão praticamente terminadas, e afirmado, publicamente, que é a favor da criação de uma escola de desportos náuticos na Baía que tenha "escala nacional" como uma forma de promover aquela vila como destino turístico e desenvolver uma área especifica ainda pouco explorada na Região.

In Rádio Cister

Alcobaça assume que está na luta pelo Hospital do Oeste

A Câmara de Alcobaça assume que está na luta pelo Hospital do Oeste e duvida que Caldas da Rainha consiga apresentar melhor solução para a nova unidade de saúde.

Alcobaça acredita que apresentou uma solução inigualável ao Ministério da Saúde para a instalação do futuro Hospital Regional, destinado a servir oito concelhos, e mais de 200 mil pessoas. Durante a fase de estudo das unidades de saúde da região, Gonçalves Sapinho diz que mostrou a Daniel Bessa, que estudou a rede hospitalar da região oeste, o terreno onde a Câmara a que preside acredita que se encontra a melhor localização para o futuro Hospital Regional.

O Presidente da Câmara continua a não querer divulgar publicamente a localização do terreno que diz ser, na região, "o melhor" para servir vários concelhos do Oeste em cuidados de saúde, ao afirmar que "não é possível, nem que inventem, aparecer um terreno para mais localizado" do que aquele que Alcobaça apresentou ao professor Daniel Bessa.

Um terreno perto da A8, na freguesia de Alfeizerão, tem sido frequentemente falado como a solução apresentada pela Câmara de Alcobaça. Gonçalves Sapinho prefere não adiantar, por agora, mais pormenores.

A localização do novo Hospital Regional é, neste momento, a única questão a impedir o rápido andamento do processo. É a convicção de José Marques Serralheiro, actual deputado municipal de Alcobaça, que luta há, pelo menos, seis anos pela construção de uma nova unidade de saúde que sirva 250 mil pessoas de oito concelhos da região.

2010 continua, entretanto, a ser uma data possível, para este administrador hospitalar, para a inauguração deste equipamento mas, para isso, é "preciso ultrapassar egoísmos locais". O gestor aponta a necessidade dos autarcas chegarem rapidamente a acordo sobre o local onde deve ficar instalado que este considera que fica nas Caldas da Rainha por ser o concelho mais central na região. A esta opinião, Gonçalves Sapinho, responde que não entende como é que um deputado municipal de Alcobaça defende esta solução.

Este mega-hospital, apontado como a solução mais rentável para servir melhor 250 mil pessoas, irá substituir os Hospitais de Caldas da Rainha, criado em 1971; de Alcobaça, instalado desde 1890 e o de Peniche a funcionar desde 1986, que deverão ficar a prestar "apoio de retaguarda"

O Ministro da Saúde mandou estudar todos os serviços de urgência da região oeste para decidir a melhor solução a dar às reivindicações da população e autarcas que pedem mais médicos e melhores condições de atendimento. Perante a falta de médicos e de dinheiro para investir em tantas unidades, a solução deve passar pela construção de um novo Hospital, que sirva vários concelhos, e um elevado número de pessoas.
In Rádio Cister

Assim, Sim...

Assim, consegue-se a criação de emprego e a fixação ou mesmo aumento da população local. Não é apenas a promover a construção de habitação desta forma que se consegue esse objectivo...

sábado, 8 de setembro de 2007

Rabiscuits 2007 - Workshop



Workshop de iniciação ao vídeo por:
João Costa Pereira e António Lameiras
inscrições: 966479689 / 918642883 (dias 15 e 16 de Set.)

Workshop de guitarra eléctrica por:
Hugo Trindade
inscrições:919568016 (dia 15 de Set.)

Auditório da Biblioteca Municipal (inscrições limitadas)

Rabiscuits 2007 - Mostra de Arte Experimental

14, 15 e 16 de Setembro em Alcobaça



Artes Plásticas
(Pelas ruas da cidade)
dias 14,15 e 16 Set.

1. "Aberração cromática" Vídeo projecção António Lameiras Ribeiro

2. "Jardim florido" Instalação Carlos Rodrigues

3. "Cadeia de Alcobaças" Instalação Filipa Faustino e Marco Tinta

4. "Comotor" Instalação de vídeo Gonçalo Tarquínio

5. S/título Ilustração Irina Raimundo

6. "Auto retratos" Pintura (em montras) e Performance João Leandro

7. "In-paralelos-out" Instalação Luis Plácido Costa

8. S/título Joalharia Marcia Neto(Auditório)

9. "Inês" Escultura Margarida Gil

10. S/título Happening Natacha Costa Pereira (dia 15 às 23:30)

11. "!?" Escultura Olga Teixeira e Margarida Gil

12. "Aguas" Instalação Rita Pimenta

13. "Tour" Fotografia Sónia Moreira

14. S/título Instalação Valter Lopes e Joana Rita




Artes Sonoras
(Auditório da Biblioteca)

dial4
"Solo improvisation" Teclado Daniel Bernardes
( às 21:30 h.)


dial5
"Loop elation" Guitarras, slide, loops e electrónica Hugo Trindade (às 21:30 h.)
Artes Performativas
(Auditório da Biblioteca)

dial4
S/título Performance Ana Trincão ( às 22:30 h.)
"Ruido branco sobre boneco azul" Performance Joasé Gil e Israel Costa Pereira
(ás 23:45h na Praça 25 de Abril)

dial5
"Falta", baseado em Sarah Kane Performance Igor Tarquínio e Carina Costa
( às 24h na Praça 25 de Abril)

Curtas-Metragens e Documentários
(Auditório da Biblioteca)

dial4
"As febras de Jesus" Curta Metragem,13min. Pedro Azevedo Dias ( às 22:55 h.)
"Cabo Verde" Documentário, 15min. Pedro Azevedo Dias (às 23:10 h.)

dial5
"m.l.a.b homedecor" Curta metragem,5min. Lotte Knaepen ( às 23 h.)

Alcobaça reivindica direito a Museus

Alcobaça reivindica os Museus que até agora existentem apenas no papel.

A Câmara prepara-se para reivindicar os Museus que foram criados por decreto mas que até hoje não foram instalados. Embora sem especificar a que Museus se refere, O Presidente da Câmara, Gonçalves Sapinho, afirmou à Rádio Cister que tenciona, o quanto antes, reivindicar os direitos culturais da cidade que há anos fala dos seus museus mas que nunca teve a oportunidade de atravessar as portas de nenhum desses falados espaços museológicos.

Para além do Museu do Vinho, recentemente fechado por ordem do Ministério da Agricultura que decidiu transferir os funcionários para o quadro de mobilidade da Função Pública sem ter assegurado uma continuidade do funcionamento daquele espaço, há outro, que o autarca não quer revelar, mas que faz parte das suas prioridades reivindicativas nas próximas reuniões que mantiver com os responsáveis pela Cultura do país.

O autarca aguarda pelo fim do período de férias dos responsáveis por alguns gabinetes do Ministério da Cultura para retomar as negociações e reivindicações.

A Associação para a Defesa do Património (ADEPA), criada há 30 anos com o objectivo de lutar pela concretizar dos Museus que tinham sido criados por Decreto-Lei, acredita que a grandeza e importância do Mosteiro de Santa Maria sejam responsável pela inexistência de Museus em Alcobaça.

Carlos Mendonça reconhece que a inexistência de Museus numa das regiões mais importantes do país na formação da História Nacional chega a ser estranha e adianta que, para além da grandeza do Mosteiro que ofusca as outras tentativas de promoção de aspectos culturais, também a debilidade de vários Museus existentes na região têm contribuido para a não abertura, até ao momento, de qualquer espaço desses na cidade.

Alcobaça tem vários Museus criados por decreto mas, até à data, nenhum abriu as suas portas ao público. O Museu Vieira Natividade é apenas um exemplo.
In Rádio Cister

sexta-feira, 7 de setembro de 2007

Monjes Brancos de Regresso a Alcobaça

Globalização dos Licores Conventuais
A cidade de Alcobaça recebeu a visita de dois Monges da Ordem de Cister, oriundos do Mosteiro de Oseira (Ourense), Galiza, no passado dia 5 de Setembro.
Os frades, que durante a estada visitaram o Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça, e posteriormente, a convite da Autarquia, marcaram presença no Salão Nobre dos Paços de Concelho, revelaram ter vindo "em busca de um novo fornecedor de garrafas de vidro".
Presença habitual, desde 2002, na já tão mediática Mostra de Doces Conventuais, onde apresentam aos visitantes os magníficos Licores de Eucaliptine e Ambrar Oro, os Monges do Mosteiro de Oseira (Ourense) vão estar presentes, pela primeira vez, este ano, na IX Mostra de Doces (a realizar de 15 a 18 de Novembro).
O convite, no qual a Autarquia insiste desde 2002, torna-se este ano possível através de uma maior abertura dos Monges à sociedade. Este ano, para além dos Licores, os Monges prometem trazer novos produtos, uma vez que iniciaram a produção de Doces Conventuais à base de frutas.
Ultrapassada a fase de risco de perda da receita destes Licores, dada a idade avançada do octogenário Frei Godofredo (Mosteiro Oseira Ourense), com a renovação operada no Mosteiro com a chegada de novos Monges e transmissão dos segredos da arte de bem fazer Licores Conventuais, a Autarquia acolhe com grande satisfação esta confirmação de presença na IX edição dos Doces, sentimento partilhados pelos Frades espanhóis.
A IX Mostra de Doces Conventuais promete.

Fonte: Gabinete de Informação e Relações Públicas da C.M.A.
girp@cm-alcobaca.pt | 262 580 843/61

Sextas do Documentário

Em colaboração com o DocLisboa - Festival Internacional de Cinema Documental de Lisboa.



Mais uma vez no Grande Auditório do Cine-Teatro de Alcobaça, o Doclisboa e a Câmara Municipal de Alcobaça prosseguem a dar a conhecer algumas das obras presentes na última edição do Festival Internacional de Cinema Documental em 2006.
Tem sido assim, uma vez por mês e sempre à sexta-feira, a oportunidade única de observar durante os últimos meses alguns dos filmes portugueses mais importantes presentes na última edição.
Depois de um curto período de férias no Cine-Teatro de Alcobaça, as "Sextas do Documentário" voltam agora em Setembro com mais filmes e mais documentários - e uma nova extensão está ainda prevista entre os dias 23 e 26 de Novembro.
Prova disso, no próximo dia 14 de Setembro, teremos "Elogio ao 1/2", uma obra de Pedro Sena Nunes que desce até ao Algarve e faz o retrato dos Índios da Meia-Praia, muitos anos depois de ali terem construído as suas barracas, vindos de Monte Gordo. Habituados, desde o 25 de Abril, às promessas de requalificação de vários governos, os Índios da Meia-Praia permanecem e conta parte da sua história e vivência durante todo esse tempo.
A sessão contará com a presença do realizador Pedro Sena Nunes para posterior debate. Relembramos ainda que o DocLisboa é o único festival de cinema em Portugal dedicado ao documentário e que em 2006 trouxe a Lisboa, em primeira mão, o melhor da produção nacional e internacional de documentário: dez dias de projecções em regime intensivo, com mais filmes, mais secções e mais actividades complementares do que nas anteriores edições.

TEXTO DE APRESENTAÇÃO
Tem sido assim: uma vez por mês e sempre numa sexta-feira perto de si. As "Sextas do Documentário", em colaboração com o Doclisboa - Festival Internacional de Cinema Documental de Lisboa, prosseguem a sua rubrica mensal dedicada ao melhor do documentário nacional, tornando a reafirmar o género documental como uma das mais estimulantes formas de expressão no cinema.
O espírito mantém-se: observar as diferentes realidades do mundo e abrir caminho ao debate e à discussão das imagens, instituindo com regularidade uma maior exposição do género que nos últimos anos (e talvez desde sempre) mais nos tem dito sobre quem somos e o que nos rodeia. Sem ficções nem fantasias, e numa sexta a meio de cada mês, o documentário marca presença no Grande Auditório do Cine-Teatro de Alcobaça.

PROGRAMAÇÃO
14 SETEMBRO | SEXTA | 21 H 30
"Elogio ao 1/2" de Pedro Sena Nunes | 70' Portugal 2005
"Elogio ao 1/2" decorre na Meia-Praia, nome e terra dos "índios" que, vindos de Monte Gordo, espontaneamente construíram as suas cabanas de refúgio. Com o 25 de Abril de 1974 foi desenvolvido um plano arquitectónico com o objectivo de requalificar o conjunto de barracas feitas de junco, transformando-as em casas construídas pelos próprios habitantes. Muitas das promessas políticas feitas há 30 anos continuam por cumprir. Como será viver hoje na Meia-Praia?

Sessão seguida de debate com a presença do realizador Pedro Sena Nunes.
http://www.doclisboa.org/2006/images/filmes/Longas_metragens/Elogio_ao_meio.jpg

Mais Info: http://www.cm-alcobaca.pt/index.php?ID=2490

Bailado "Teologia da Queda"

Cine-Teatro de Alcobaça, Sábado 8 de Setembro, pelas 21h30
Companhia Ballet Contemporâneo do Norte



Teologia, s. f. (gr. Theologia). Ciência da religião, das coisas divinas.
Queda, s. f.. Acto ou efeito de cair. Decadência ruína. Descrédito. Culpa, pecado.
Tendência, inclinação. Cessação, termo.


É muito intrigante o facto, surpreendentemente teatral, de um anjo que «cai» da graça do Senhor se transformar num demónio; como é que algo, por definição, intrinsecamente puro e bom, se transforma em algo, por definição, intrinsecamente mau? Por que mecanismo? Por que mistério?
A queda de graça ou ascensão ao estado de graça, é uma metáfora de transformação. Todos nós atravessamos momentos de maior ou menor transformação na nossa vida, de maior ou menor «queda», de maior ou menor ascensão.
Talvez o que seja determinante no processo de transformação seja, finalmente, o livre arbítrio; afinal, se não temos, por vezes, controlo sobre o que nos acontece e quando nos acontece, temos sempre algum poder de escolha no tipo de reacção que optamos por ter face ao que nos acontece.
Complicado conhecimento este, difícil aprendizagem; entre a queda e a ascensão um lugar de calmaria: ponto neutro da existência. É neste lugar que se desenrola o mistério desta Teologia da Queda.
Num espaço vazio, tornado confortável e vagamente interior por um grande quadrado de pele, simultaneamente definidor do lugar ritual da representação e garante de uma certa pureza dada a sua brancura, habitam temporariamente cinco personagens - como temporário é tudo na vida do humano e, forçosamente, num palco.
Cassandra, que tudo vê e sabe, premonitória, bendita e amaldiçoada; a única que sabe o caminho e a mais perdida; a única a quem foi dado ver e por isso cega.
Os Gémeos, uma revisitação do mito de Adão e Eva. Par seminal que de uma paz edílica inicial termina separado: Eva em seu jardim, a Rosa entre rosas, um caminho de espinhos como preço pelo conhecimento cobiçado; Adão num jardim de pedras, mais só do que no primeiro dia da criação, só apesar do produto da sua costela, carne da sua carne, sangue do seu sangue, para sempre dele separado, para sempre dele inseparável.
Pelo meio uma Criança e um Cão; a nossa inocência mais ou menos perdida, mais ou menos ameaçada; e a nossa eterna solidão de cães errantes sempre famintos de consolo.
Lucifer a mais perfeita de todas as criaturas de Deus revoltou-se quando soube que Deus tinha criado o Homem à sua imagem e semelhança. Cometeu o pecado do orgulho e caiu da graça do Senhor transformando-se num demónio - no Demónio.
A Queda como metáfora de transformação, de morte, portanto.
O conhecimento daquilo que se não pode conhecer: o conhecimento de Deus, o conhecimento do absoluto, do infinito: a Teologia da Queda.
Luís Carolino


Fotografia: José Machado

Ficha Artística
Concepção, direcção e composição coreográfica: Luís Carolino
Criação e interpretação: Joana Nossa, Susana Otero, Rui Marques, Andreas
Dryrdal, e Diana Silva
Desenho de Luzes: José Machado
Colagem musical: Luís Carolino
Espaço cénico: Luís Carolino
Desenho de Figurinos e adereços: Luís Carolino e José Machado
Construção de adereços: José Machado
Produção: Ballet Contemporâneo do Norte

quarta-feira, 5 de setembro de 2007

Exposição de Fotografia - "Mater"

"Mater", o novo projecto fotográfico de Ricardo Passarinho



Galeria do Posto de Turismo de Alcobaça, de 18 a 30 de Setembro

Galeria da Sede da Região de Turismo de Leiria/Fátima (Leiria), de 1 a 14 de Novembro.

Chama-se "Mater", o novo projecto fotográfico de Ricardo Passarinho, sucedendo a "Dois", de 2004.
Houve, na imprensa, quem considerasse "Dois" um ensaio sobre o amor, e quem visse nele uma reflexão sobre os limites da Fotografia, no século XXI. O autor haveria de reconhecer que se tratava de um trabalho sobre a pluralidade - das relações humanas, da noção de "casa", do que é concreto e do que é abstracto, da Fotografia, hoje. A dúvida e as leituras múltiplas e entrecruzadas faziam parte do conceito, e o próprio modo como as imagens estavam dispostas conduziam o espectador a uma espécie de desorientação. Recorde-se "Postcard View", a irónica fotografia de abertura, em que o bairro de Campolide (Lisboa) surgia estilizado, na saturação dos seus telhados vermelhos, no exagero da luz, no branco depurado das residências sociais de Alcântara, ao fundo. Parecia, efectivamente um postal, para turista, mas não deixava de acolher as mazelas (remediadas) da capital. Ao lado, a Foz do Arelho, no Inverno, desprovida das suas funções balneares e de pôres-do-sol laranja. Antes cinzenta, chuvosa, uma aberta a iluminar a Berlenga, uma mar picado face a um pescador de garda-chuva fechado. Haveria também um mapa desfocado, areia, um auto-retrato pixelizado, a sugerir metade de uma máscara, cinco imagens radicalmente diferentes a partir de uma mesma fotografia, dois rostos em espiral, entrelaçando-se, duas vezes - numa imagem uma fusão total, noutra dois lábios que se tocam. Parava-se perante a quase microscopia do Vale Furado, a estudar os grãos (seria "só" areia?), tentava-se decifrar o mapa propositadamente semi-indecifrável e voltava-se atrás nas imagens abstractas e via-se nelas, claramente, sémen, sangue, uma parede, a imagem de uma TV sem sinal, ou talvez não.
Se "Dois" se apoiava na forma para transmitir as suas mensagens, em camadas, "Mater" parte da sua antítese aparente. Todas as fotografias se socorrem quer do objecto concreto fotografado, quer da técnica de captação dessa imagem. Não há, por assim dizer, edição a posteriori. Trata-se de visões criadas aquando do próprio acto de fotografar. O desafio consiste, por um lado, em descodificar o título da série, à luz das imagens, e, por outro, em aceitar, face a algumas delas, a garantia do autor de não manipulação. São doze fotografias que retratam locais - São Martinho do Porto, Lisboa, Monsaraz, Porto Côvo - mas sobretudo paisagens afectivas. Umas destacam-se pela crueza, outras por se nos afiguram algo estranhas, outras ainda pela forma como o modo de captação serve o objecto. O Marquês de Pombal, por exemplo, não será fácil de identificar, e contudo capta-se de forma precisa a sua identidade - ironicamente, a velocidade lenta da obturação potencia-lhe a vertigem, o fluxo constante. As fotografias de São Martinho beneficiam da mesma técnica, amplificando o esmaecimento que a noite traz e a serenidade da baía, evocando aguarelas. Trata-se de momentos únicos, de conjugações raras de luz e cor, das quais o espelho de água que se captou, ao pôr-do-sol, na marina inacabada do Parque das Nações será um dos melhores exemplos. Há rochas, erva, água, natureza e urbanidade, e um fio condutor, como se tudo fizesse parte de um mesmo mapa, privado, de um mesmo espaço interior. No seu todo, e em cada célula, pressente-se um conforto uterino, e o desenho de uma projecção, humana.
"Mater" estará patente na Galeria do Posto de Turismo de Alcobaça, de 18 a 30 de Setembro, e na Galeria da Sede da Região de Turismo de Leiria/Fátima (Leiria), de 1 a 14 de Novembro. O autor estará presente no local nos dias 22 e 23, das 15 às 16h.
Ricardo Passarinho tem 28 anos, é professor e encontra-se a finalizar o mestrado em Literatura Portuguesa Moderna e Contemporânea da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Foi discente de Sérgio Mah, comissário do Lisboa Photo, em 2003.

Para mais informações consulte a página ricardopassarinho-photo.blogspot.com.

segunda-feira, 3 de setembro de 2007

103 jovens músicos frequentam cursos

Vão realizar-se em Alcobaça, entre os dias 3 e 8 de Setembro, o XI Curso Regional de Aperfeiçoamento para Jovens Músicos de Bandas Filarmónicas e o II Curso de Maestros de Orquestras de Sopros.

Esta iniciativa resulta de uma organização conjunta da Delegação de Leiria do Inatel, da Federação de Bandas Filarmónicas do Distrito de Leiria e da Academia de Música de Alcobaça, tendo como parceiros o Município de Alcobaça, o Orfeão de Leiria e o Conservatório de Música de Coimbra.

Durante uma semana 103 jovens, com idades entre os 12 e os 24 anos, acompanhados por 13 professores e um director pedagógico, permanecerão na cidade de Alcobaça, utilizando espaços públicos e privados, tanto para as aulas de formação como para alguns concertos. Representam 20 Filarmónicas do distrito de Leiria.

O curso contempla aulas práticas e teóricas de instrumentos como Flauta Transversal Trompete, Clarinete, Oboé e Fagote, Saxofone, Trompa de Harmonia, Tuba, Trombone, Percussão, Acústica / Organologia e Luthier de madeiras e sopros.

Os maestros responsáveis pelo Curso de Maestros e pela direcção das duas Orquestras (compostas por todos os formandos) serão Henrique Piloto e Rui Carreira. O director artístico e pedagógico dos Cursos será o musicólogo António Cardo.
In Oeste Online

domingo, 2 de setembro de 2007

Maria de Lurdes Resende - Alcobaça 1995


De fazer caír a lágrima no canto do olho...

Bazar das Monjas Mais Uma Vez em Destaque

Raquel Romão e o seu Bazar das Monjas de Coz no Jornal de Leiria.

sábado, 1 de setembro de 2007

Nova Alcobaça, novos habitantes, velha preocupação...

Nova Alcobaça, o empreendimento que estima trazer para Alcobaça 3000 novos habitantes, mesmo que não tenham depois onde trabalhar?!
Já havia demonstrado a minha preocupação, eu que pensava que em Alcobaça já existia excesso de habitação...

Nova Alcobaça: Construção da Nova Cidade Começa Ainda Este Ano

Parte das infra-estruturas da Nova Alcobaça deve começar a ser instalada ainda este ano. O loteamento da Quinta da Barrada deverá atrair mais de 3 mil novos residentes para a sede do concelho.

Carina Mocho, coordenadora do projecto de arquitectura do loteamento Nova Alcobaça, disse à Rádio Cister que, devido à "complexidade deste", vão ser precisos entre seis a oito anos para a sua conclusão.

O loteamento da Quinta da Barrada deverá estar totalmente concluído até 2015. Prevê apartamentos e moradias, uma aldeia dentro do loteamento, uma academia de golfe e vários equipamentos desportivos (campos de ténis) e de lazer, espaços para lojas e três superfícies comerciais.

É o maior empreendimento no distrito de Leiria e vai permitir o crescimento da população da sede do concelho de Alcobaça.
In Rádio Cister

Festival Remember September

CLÍNICA DE NOVAS TENDÊNCIAS . MÚSICA . DJ's . VISUAIS . SANGUE NOVO



É já nos dias 1 e 7 de Setembro que o Clinic organiza um festival de novas tendências, música, dj´s, visuais e Sangue Novo. A ideia é simples e aponta sobretudo pistas para o futuro.

Ter cabeças de cartaz que estejam na linha da frente dos maiores festivais e clubes nacionais. Dezperados e Kitten, habitués nos maiores eventos e com regularidade nos melhores clubes nacionais. A par disso, nomes que estejam já cimentados no panorama nacional como Rádio Piratas, Zé Pedro Moura e Jêpê. Para terminar, o tal sangue novo. Novos produtores/dj´s que estão na iminência de se tornarem as próximas estrelas - Kid Disco, Two Fingers e Vernissage Dj set.

Este é assim o primeiro Club Festival que o Clinic organiza. Para além do espaço físico o Clinic aponta a área circundante ao ar livre como espaço oficial do Festival.

Existirão ainda Visuais por novas esperanças - Vj Myn e On the road, bem como ateliers de roupa.

Estas duas datas apresentam uma ideia original de mostrar que existe uma nova forma de abordar as pistas de dança e sobretudo ressalvar a ideia de Festival Urbano à imagem de um clube. O Clinic Faz este ano 5 anos e apresenta regularmente um investimento notável em programação nacional e internacional.

Festival Remember September //
1 Setembro (sábado) / Dj Kitten / Zé Pedro Moura (Lux) / Rádio Piratas / Kid Disco //

Horário: 23h00 » 06h00 //
Bilhete 2 dias - 15 euros / Bilhete por dia - 10 euros //
Bilhetes à venda - Clinic - Cervejaria Celeiro dos Frades - Estremadura Café / Alcobaça //
Reserva de bilhetes e Infoline 262 598 549 //

////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Clinic Verão / Só vai quem quer //

////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Saiba mais em www.thisisclinic.com